Qual é o filme? O Fabuloso Destino de Amélie Poulain

Tem filme que é tão marcante que apenas uma cena nos remete a ele. E para quem estava na dúvida, sim, esta cena é a minha preferida, antologicamente perfeita do filme O Fabuloso Destino de Amélie Poulain (2001). E faz ser inesquecível justamente porque eu fazia o mesmo quando era pequena. Quando ia nos mercados e feiras onde os grãos e cereais eram dispostos em grandes sacas, eu prontamente metia a mão lá e ficava sentindo aquele prazer incomensurável. Quando assisti Amélie Poulain pela primeira vez, e vi esta cena, prontamente fui levada à infância. Lembrei de todos os prazeres e recordei de muita coisa. Eu e minha memória de elefante, lá pelos idos de dos meus 7 anos.

O filme é delicioso do início ao fim, deste a atuação, encenação, personagens, fotografia e música. A música, aliás, é outro ponto que motiva a ver o filme. Sua trilha sonora é belíssima. O compositor Yann Tiersen fez uma música especial para Amélie, intitulada de “La Valse d’Amélie”.  É uma pílula de felicidade, auto-estima, positividade e de nos fazer pensar que ainda é possível passar o tempo apreciando pequenos prazeres.

O diretor francês Jean-Pierre Jeunet é conhecido por fazer belas pérolas do cinema, entre elas Delicatessen. Que farei o comentário aqui de outra vez.

Enfim, resumindo o filme, Amélie acaba de se mudar para o bairro parisiense de Montmartre, e começa a trabalhar como garçonete. Um dia ela encontra uma caixa escondida no piso do banheiro e fica viajando em quem seria o dono, qual a sua história e o que o fez esconder aquela caixinha. Assim, ela resolve então ir atrás do dono. A partir de então, ela decide através de pequenos gestos, ajudar as pessoas. Mas pra ficar melhor, ela ainda quer encontrar seu grande amor. Sonhadora, romântica, bondosa, gentil. Assim é Amélie.

Audrey Tautou foi perfeita para fazer a personagem. Seu olhar, seu sorriso, são impagáveis. Uma curiosidade é que o diretor havia escalado a atriz Emily Watson. Mas ela acabou desistindo. E ele ficou sem saber quem colocar no lugar. Foi quando se encantou com Audrey Tautou num pôster do filme “Instituto de Beleza Vênus” (1999). Foi então que percebeu que aquela seria a escolha certa para sua personagem.

O filme é bem autobiográfico, e tem muito da vida do diretor. A obra é de uma sensibilidade incrível. Para quem nunca viu, vale assistir. Que já viu, vale rever!

Ficha técnica:
Título Original: Le Fabuleux Destin d’Amélie Poulain
Ano do lançamento: 2001
Duração: 120 min.
Produção: França
Gênero: Comédia
Direção: Jean-Pierre Jeunet
Roteiro: Jean-Pierre Jeunet e Guillaume Laurant

 

Deixe uma resposta