Pernambuco ganha consultoria especializada em cervejas artesanais

Pernambuco acaba e receber a primeira consultoria do País especializada na abertura de novos negócios na área da cervejaria artesanal e fortalecimento da cadeia produtiva, a Dimer & Fialho Consulting. A empresa deseja impulsionar novos negócios e fortalecer a cadeia produtiva do setor nas regiões Norte-Nordeste. O lançamento aconteceu na BeerDock, em Boa Viagem e reuniu empresários e formadores de opinião.

A empresa é uma fusão da pernambucana Contti Auditoria e Consultoria Contábil e a gaúcha Dimer Consultoria. Uma junção do know-how de mestres-cervejeiros conhecidos no Brasil e no mundo com a experiência de 25 anos em gestão de negócios, contábil e administrativa. A Dimer & Fialho Consulting tem também no portfólio a disponibilidade de treinamento de pessoal, indicação de fornecedores, orientação tributária e prospecção de mercado. Segundo o mestre-cervejeiro e também sócio Ilceu Dimer, o objetivo da empresa que acaba de nascer é de levar profissionalismo e um alto grau de tecnicidade à produção artesanal. “Não podemos aceitar produtos artesanais que não sejam de qualidade superior, e é por isso que estamos aqui para auxiliar o mercado cervejeiro de todo o país a aprimorar, não só as receitas, mas todo o profissionalismo em toda a cadeia produtiva”, conclui.

A nova empresa tem o plano de tornar o estado um polo de cervejaria artesanal para atender às regiões Norte-Nordeste, como também prestar consultoria a outros empreendedores do país, interessados em dar um upgrade na microcervejaria ou abrir novo negócio no segmento. Estima-se que existem entre 30 mil a 50 mil fabricantes caseiros nessas regiões. Em Pernambuco, nove cervejarias artesanais produzem e comercializam seus rótulos pelo Estado. São elas: DeBron, Ekäut, Capunga, Duvália, Babylon, Patt Lou, Pernambucana, Haus (Petrolina) e a recém-criada Navegantes, com início de produção previsto para outubro.

O diretor-geral da Contti e consultor empresarial Jadir Rocha compara esse boom que está ocorrendo agora com com o segmento cervejeiro, com o que aconteceu anteriormente ao vinho. “É o novo vinho do Brasil, ou seja, estamos trocando rótulos da qualidade duvidosa por produtos nacionais e qualidade superior, reconhecidos nacional e internacionalmente por quem realmente entende. Assim como ocorreu com o vinho nacional alguns anos atrás” finaliza Jadir. Ele acrescenta ainda que cerveja artesanal harmoniza com alimentos, une pessoas e envolve também públicos distintos, como o que curte jazz, blues, rock, e o forró de origem.

Deixe uma resposta