Festa junina com tradição e comidas gigantes em Caruaru

MAior cuscuz do mundo em Caruaru

É tempo de festa junina, roupa matuta, quadrilha e muita comida de milho. Em Caruaru, as chamadas “Comidas Gigantes” estão entre os principais atrativos da festa. São comidas típicas produzidas em tamanhos monumentais, enchendo os olhos e a boca do povo e dos turistas que visitam a cidade durante o São João. São mais de 40 comidas em tamanhos enormes: tem cuscuz, pamonha, pé-de-moleque, bolo de rolo e muitas outras delícias gigantes. São dezenas de opções para quem deseja conhecer mais sobre as tradições do interior pernambucano e sua gastronomia. Em 2019 o número de comidas gigantes subiu para 42, portanto, é esperado também um aumento significativo de público.

As festas são realizadas com apoio da Prefeitura de Caruaru e um calendário oficial foi montado unificando as atividades das entidades União dos Criadores das Comidas Gigantes, Associação dos Idealizadores das Comidas Gigantes e Movimento dos Idealizadores das Comidas Gigantes.

Um pouco de história – Nem sempre os tempos foram fáceis no interior de Pernambuco. Todos brincavam o São João, mas algumas coisas ainda eram exclusivas de quem possuía uma melhor condição financeira e, por incrível que pareça, uma delas era comer pamonha. Na época essa era uma comida junina “cara” e foi isso que motivou Margarida e José Moreira, com ajuda de alguns amigos, a fazer uma pamonha para celebrar em grande estilo o São João de 1990.

A primeira guloseima feita teve modestos de 3,8kg, grande em comparação ao tamanho em que uma pamonha é geralmente feita, mas esse peso aumentou e chegou a 340kg. Um dos inspirados por essa delícia de milho em grandes proporções foi o primo de Margarida, Augusto Soares, conhecido na cidade como Augusto Eventos, que em 1994 teve a ideia de criar o Cuscuz Gigante.

Um ano antes Augusto tinha realizado a 1ª Caminhada do Forró, com o objetivo de oferecer mais uma atração aos milhares de visitantes que invadiam Caruaru durante o mês de junho. A proposta era simples: as pessoas se encontravam no Pátio do Forró e seguiam andando até Alto do Moura, berço da arte caruaruense, ao som de muito forró. No segundo ano do evento surgiu a vontade de incrementar o passeio oferecendo um cuscuz para todos os participantes e assim foi feito. Assim as duas atividades acontecem simultaneamente, sempre no 2º domingo de junho, há 25 anos: a Caminhada do Forró e o Maior Cuscuz do Mundo. Na primeira edição foram servidos 150kg de flocos de milho e 150kg de carne de bode, quantidade que aumentou gradativamente. Este ano serão servidos 800kg de flocos de milho com 300kg de margarina e outros acompanhamentos.

A cada ano a festa, que é gratuita, ganha mais participantes e foi essa magia e sucesso que motivou outras pessoas a embarcarem na aventura de se doarem fazendo uma comida gigante para celebrar o período junino. Este é o caso de Alda Carvalho, responsável, ao lado do seu irmão Adalberto, pelo Bolo de Rolo Gigante.

Cozinheira de mão cheia, ela comercializa há anos essa sobremesa que é a cara de Pernambuco e nunca tinha pensando em fazê-la em uma versão grandiosa até que a filha, Thaís, fez uma pergunta que mudou sua vida. “A gente viu algumas coisas sobre comidas gigantes, então ela perguntou pra mim ‘Porque a senhora não faz um bolo de rolo gigante?’. Aí fiquei com aquilo na minha cabeça, fui me informar como fazia, o que precisava e já quis começar com tudo”, explicou Alda.

Queria e realmente começou com tudo. Na primeira edição, em 2015, o maior Bolo de Rolo do mundo teve 30 metros. A lista de ingredientes dá uma noção de todo o trabalho envolvido: mais de 100kg de farinha de trigo, 60kg de açúcar, 65kg de margarina, 30 bandejas de ovos e 5 baldes de goiabada cremosa. Foram necessários cinco dias de preparo com auxílio de ajudantes para recriar a receita numa escala tão grande, mas Dona Alda parece não lembrar desse esforço. Quando pergunta-se o que vem à mente quando ela rememora este dia, um sorriso grande abre. “Eu saindo de casa e vendo a festa pronta. Fiquei muito realizada de ver as pessoas lá felizes e comendo aquele bolo que eu fiz com o melhor dos sentimentos”, confidencia.

Este ano a Festa do Bolo de Rolo Gigante acontece no dia 15 de junho e a expectativa é de que o Bolo de Rolo Gigante chegue a 40 metros. Para aqueles que podem se perguntar “será que vai comprometer o sabor?”, Dona Alda já avisou que vai ter amor em cada centímetro.

Confira a programação a partir de 11 de Junho
Maior Caldinho
Local: São João da Escócia, às 18.

13 de Junho
Bolo de Milho Gigante
Local: Indianópolis, às 18h.

Maior Dobradinha
Local: Boa Vista 2, às 20h.

14 de Junho
Arraiá do Pão Doce
Local: Salgado, às 20h.

Maior Queijo de Coalho Assado do Mundo
Local: Vila Andorinha, às 18h.

Maior Pé de Moleque
Local: Rendeiras, próximo ao Parque Ambiental, às 18h.

15 de Junho
Festa da Polenta
Local: Bairro São Francisco, às 20h.

Maior Bolo de Rolo
Local: Salgado, às 20h.

Maior Tapioca
Local: Rendeiras, às 18h.

16 de Junho
Maior Assado de Milho
Local: Santa Rosa, às 16h.

Festa da Macaxeira
Local: Vila Campos/Distrito Industrial, às 16h.

18 de Junho
Maior Pipoca
Local: Rendeiras, às 18h.

Maior Arrumadinho de Charque
Local: São Francisco, às 18h.

19 de junho
Maior Bolo de Tapioca
Local: Salgado, às 18h.

20 de Junho
Maior Bolo de Saia
Local: Cidade Jardim, às 18h.

24 de junho

Maior Broa de Milho
Rua Antõnio Menino, Divinopolis, às 20h

Festa do Beiju
Condomínio Residencial Luiz Bezerra Torres I, às 15h

28 de junho
Salgadinho Gigante
Rua Dr. Pedro Eustáquio Vieira, Salgado, às 20h

29 de junho
Festa do Munguzá
Praça 14 de Julho, Centro, às 15h

30 de junho
Festa da Paçoca
3º Travessa Presidente João Goulart – Igreja Santa LuziaI, Jradim Panorama, às 15h

 

 

Deixe uma resposta