Castigliani com novos sanduíches e bebidas geladas

O café queridinho dos cinéfilos da Fundação Joaquim Nabuco não só está em novo endereço há algum tempo, como está repleto de novidades, que chegam para comemorar os 10 anos de existência. A cafeteria apresenta ao público recifense os melhores cafés do mundo e traz novidades para atender o público adepto do veganismo e de dietas com restrição ao glúten e à lactose. O cardápio ainda ganha novos cafés gelados, sanduíches, comidinhas e menu para café de manhã e brunch.

Desde a abertura no novo endereço, o Castigliani oferece microlotes de cafés especiais servidos com exclusividade. Para celebrar o aniversário da cafeteria, o cliente pode escolher entre grãos da The Barn (Berlim) e The Coffee Colective (Copenhague), micro torrefadoras renomadas no mercado de cafés. São cinco opções de grãos com origem na Tanzânia, Ruanda, Etiópia, Quênia e Colômbia. Assim, o Castigliani se alinha definitivamente à Terceira Onda do Café, movimento marcado por métodos de extração alternativos preparados com rigor, busca por microlotes de origem única, contato direto com produtores e uso de torras mais claras, proporcionando novas experiências aos amantes do café.


Os amantes do café poderão apreciar dois grãos The Barn (Berlim): o Majinja (Tanzânia) tem notas sensoriais com nibs de cacau, cereja e trufa; e o Mahembe (Ruanda) lembra amora, batata doce e figo. Da microtorrefadora The Coffee Collective (Copenhague), o Castigliani serve três grãos: Akmel Nuri (Etiópia), com notas de nougat, chocolate ao leite e figo; Kieni (Quênia), com notas de groselha negra e amora; e Jaime Callas (Colômbia), com notas de amêndoas e damasco. Os grãos tem edições limitadas e podem ser apreciados coados na Kalita ou Aeropress. A cada dia, será servido um espresso especial, com um grão importado, além do espresso da casa da marca nacional Unique (Carmo de Minas). O espresso especial sai numa dose única de 21 gramas, feito num porta-filtro bottomless, o que dá mais cremosidade, consistência e sabor porque a extração cai direto na xícara.

Entre os lançamentos veganos, está o café gelado Fiorella, ideal para quem tem restrição à lactose, feito com espresso doppio, cacau, banana e leite de castanhas. O café Secreto é outra opção refrescante, combina espresso, água de coco e gelo. Um dos novos sanduíches que valem como refeição traz falafel caseiro, mostarda dijon, tomates frescos e rúcula no pão sírio. Há também novo sanduba, com carne de jaca, castanha de caju e tomates frescos, no pão ciabatta.

Na categoria comidinhas, tem tostex vegano (com pesto de castanha, tomate fresco no pão sírio) e financier sem glúten (bolo francês de amêndoas e castanhas). Todos os sanduíches podem ser servidos em pão sem glúten e os cafés quentes contam com opção com leite de castanha.

Para café de manhã ou brunch, servido das 9h às 14h, o cliente pode montar a refeição com os itens de sua preferência. O menu matinal tem ovos com bacon, ovos com salmão defumado e sour cream, ovos com abacate, pão torrado com molho sofrito (feito com tomate, receita espanhola), iogurte caseiro com geleia artesanal de frutas vermelhas, frutas com mel e granola, pão de queijo, croissant de queijo do reino, tostex, bolo (a cada dia uma opção: banana, maçã, maracujá, laranja e financier) e brownie. Para café da manhã vegano, há pão torrado com molho sofrito, abacate e shimeji. No horário da tarde e noite, o cardápio continua com sanduíches caprichados, além de quiches e tortas doces.


INTERAÇÃO – Na calçada, uma mesa comunitária estimula a interação entre os clientes. No espaço interno, foram usados materiais brutos e estruturas aparentes, com inspiração no estilo industrial. O mobiliário é simples e funcional, produzido com ferro e madeiras de demolição e pinus.

AS ONDAS DO CAFÉ – A “Primeira Onda” estaria ligada ao aumento exponencial do consumo de café e a revoluções no processamento e comercialização no produto. A “Segunda Onda” seria uma reação ao movimento anterior, responsável pela introdução do conceito de cafés especiais e de origem produtora, popularização do café espresso e do consumo da bebida em cafeterias. Já a “terceira Onda” estaria ligada à percepção do café como produto artesanal, com diversos atributos como qualidade, origem, torra e método de preparo.

Serviço:
Castigliani
Estrada do Encanamento, 323, Parnamirim.
Funcionamento: De terça a domingo, das 9h às 21h30.
Aceita todos cartões
https://www.facebook.com/castiglianicafes

Deixe uma resposta